Um novo conceito em Blog Literário!

Espaço dedicado à divulgação de autores brasileiros, além de matérias e dicas sobre Literatura.
Contato: literaria15@gmail.com

Busca do Literária 15

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

DJ dá o play no áudio-book

Muito se tem falado ultimamente em e-books, mas não podemos nos esquecer de uma modalidade bem antiga de alternativa literária e que ainda mantém seu espaço nas grandes livrarias. Estamos falando dos áudio-books. Quem já não teve o seu? Havia uma época em que predominaram verdadeiras coleções de obras nesse formato, principalmente as do gênero infantil.
Tanto os formatos que acompanham CD e livro, quanto os formatos em que se vende apenas o CD substituindo a parte impressa.
Mas recentemente esse método já foi estendido a muitos outros gêneros, como por exemplo, clássicos de Machado de Assis e outros gigantes da nossa Literatura.
Talvez herdeiros das radio-novelas, ou quem sabe a evolução dos contadores de história que narravam aventuras nas praças das cidades na antiguidade.
O fato é que é impossível não reconhecer a tonicidade que a narração em áudio proporciona ao texto. Provavelmente você sabe bem do que estou falando se já passou por uma experiência dessas anulando todo o ambiente ao redor, apagando luzes, procurando um local silencioso, entre outros. A imaginação é levada a um diferencial extremo, sem pausa, conduzido pelo locutor, as emoções são muitas vezes intensificadas, o ambiente se torna mais real, quase tocável, com sons típicos e toda as qualidades, desde que o material seja bem elaborado, diga-se de passagem.
Qualquer gênero pode ser adaptado para esse formato falando-se em ficção, talvez partindo-se da premissa de que qualquer história possa ser contada. Enfim, não pense que se trata de um artifício do passado, pelo contrário, o áudio-book se aprimorou no tempo, extensivo a cursos de idiomas, histórias infantis voltadas para a educação básica, e os para lazer também, não se fala em escrever direcionado para tal método, mesmo porque o sonoplasta vai imprimir sua marca na interpretação da sonoridade do ambiente, os locutores vão criar em conjunto características próprias para as peculiaridades dos personagens, entre outros.
Há muitas editoras que realizam esse serviço, por não ser visto como muito comum, pode ser seu diferencial na hora de destacar-se no mercado editorial, portanto considere bastante essa possibilidade, pode ser uma carta na manga e no mais, com certeza vai acrescentar muito na sua experiência como escritor.

Sucesso!
Luís Delgado